Márcia Mello

 

 

Bem, vou começar citando uma frase que eu gosto muito, que é assim:”vencedores são finalizadores”, creio muito nisso, pra mim, vencedor não é aquele que vence o tempo todo, que chega em primeiro sempre, mas sim, aqueles que conseguem fechar um ciclo, concluir um processo. E na minha caminhada rumo ao emagrecimento (desde da primeira gravidez, há uns 17 anos), eu sempre começava uma dieta (e olha que já tentei várias, posso dizer que sou um pouco expert nessa área ), emagrecia, ficava hiper feliz com o resultado, mas passava algum tempo, lá estava eu novamente com o tal do sobrepeso.

Confesso que por algumas vezes, quis “jogar a toalha”, como forma de desistir de emagrecer, ficava frustrada, cansada e triste com o engorda/emagrece, o famoso efeito sanfona. No ano passado, decidi tentar mais uma vez…Estava pesando 81kg (tenho 1.65), e em Junho procurei uma médica ortomolecular e comecei um tratamento. Em dezembro, já tinha conseguido eliminar 9kg, chegando aos 72kg. Mas, aí chegou férias e tal, relaxei novamente, conclusão, em março já estava com 76kg. Então, num belo dia, passeando pelo Facebook, me deparo com uma postagem de uma psicóloga convidando para um grupo de emagrecimento. Me chamou atenção, porque falava de reprogramação cognitiva (assunto que me chama muita atenção, porque também sou psicóloga), no processo de emagrecimento, mais que depressa digitei nos comentários que queria participar e, para minha surpresa, começamos um grupo com a mentoria da Renata.

Foi um começo, e está sendo, muito legal, aprendi o real motivo do meu sobrepeso e o porque de sofrer tanto com o efeito sanfona. Comia sem estar realmente sentindo fome (fome física ) mas, sim a fome emocional e, era levada à ter pensamentos sabotadores que, não só me levavam a ingerir além da conta, como também a desistir da dieta quando chegava no peso ideal. Aprendemos a identificar esses pensamentos e, substituí -Los por pensamentos adaptativos, mais funcionais. Cuidamos não só da dieta alimentar, mas também das nossas emoções, dos nossos pensamentos, daquilo que sentimos diante da comida, porque muitas vezes descarregando nossa tensão, nossas frustrações, alegrias, tristezas na comida, tentando amenizar questões emocionais… isso nos leva a viver um ciclo constante de frustração e recompensa. Só que é um ciclo vicioso, errado, com hábitos cognitivos e comportamentais totalmente disfuncionais. E o programa Pense Magro Viva Feliz, me ajudou nas descobertas daquilo que não estava funcional na minha vida e no meu hábito alimentar. Aprendemos por meio de exercícios, a desenvolver e a ter uma mente magra para conquistamos um corpo magro (aquele que você considera ideal), e em menos de um mês consegui eliminar 3kg, e a vestir roupas que não me serviam; ainda estou num processo, preciso e VOU chegar na minha meta.

Tem muito chão pela frente, mas agora com uma grande diferença, MEUS PENSAMENTOS MUDARAM E ESTÃO MUDANDO A CADA DIA, POSSO COMER O QUE EU QUISER, COM MODERAÇÃO, RESPEITANDO O MEU PONTO DE SACIEDADE, COMENDO SOMENTE QUANDO ESTIVER COM FOME REAL, FÍSICA E NÃO AS EMOÇÕES. Isso fez e tem feito grande diferença na minha vida. Só tenho a agradecer as meninas do grupo, porque nos motivamos umas às outras, compartilhamos nossas dificuldades, rimos juntas, trocamos receitas…é um prazer sem tamanho ter conhecido o Programa, é em especial, a nossa querida Renata Marangon. Eu só tenho a agradecer por todo aprendizado e todo o carinho da Re e do Programa Pense Magro Viva Feliz❤❤❤. Está sendo um prazer fazer parte de tudo isso.


Deixe uma resposta